Ideias que vale a pena partilhar

Luis de Matos - Friday, January 21, 2011 - Comments (0)

O Homem tem uma tendência natural para assumir a paternidade das ideias que acha boas, em lugar de apenas desejar tê-las tido e tudo fazer para ter outras igualmente surpreendentes. Todos achamos que temos grandes ideias, contudo, só a sua validação pelos outros lhes confere o desejado estatuto. É por isso que as boas ideias têm que ser partilhadas.

Em vez de utilizar este espaço para “opinar” ao estilo dos “comentadores todo-terreno”, que hoje em dia se multiplicam como cogumelos, e que de tudo sabem, irei apenas trazer aqui ideias, projectos e criações que, pela sua singularidade, missão, contexto, repercussão ou natureza, são urgentes de conhecer e, quem sabe, aplaudir através da partilha continuada.

Ao longo da história muitos mitos e carreiras se construíram com base em ideias de alguns que, afinal, eram de outros. É o caso da injustiça histórica que atribui a Bell a invenção do telefone, em vez do génio italiano Antonio Meucci, ou o mais recente caso do jovem Mark Zuckerberg que terá roubado a ideia subjacente à criação da mais popular rede social da actualidade.

Este espaço será interactivo. Apontando a câmara do seu telemóvel para a ilustração (QRcode) que sempre estará presente nesta página ao canto inferior direito, viajará até aos conteúdos que protagonizarão este espaço. É fácil, eu explico. As câmaras da maioria dos telemóveis hoje no mercado permitem, através de uma pequena aplicação gratuita, descodificar símbolos do tipo do que abaixo se reproduz. Tendo um plano de dados, isso conduz a uma ligação à internet, tendo como destino um endereço específico. Assim, em cada semana, as palavras que aqui encontrar serão nada mais que um apontador para uma “grande ideia”.

Para começar, basta ligar-se à internet e fazer uma pesquisa por “Leitor QRcode”. Aí encontrará tudo o que precisa para descarregar a versão da aplicação que funcionará no seu telemóvel. Se preferir, poderá descodificar o símbolo utilizando a webcam do seu computador de forma idêntica.

Como esta é a primeira vez que aqui nos encontramos, o código desta semana indicará o endereço de correio electrónico que encorajo a utilizarem, e antecipadamente agradeço, no sentido de comigo partilharem ideais que entendam ser dignas de aqui serem partilhadas.

As ideias são contagiosas, se espalharmos as boas elas propagam-se e, num mundo ideal, acabarão por predomoniar em relação às outras. Em todo o caso, as boas ideias sempre acabam por estimular a nossa imaginação e enriquecer o nosso critério. Essa será a missão deste espaço.

“É difícil fazer testes de ADN que permitam determinar a paternidade de uma ideia. É através da sua partilha com a dos seus autores, que nos podemos tornar mais fortes.”