Burla 419

Luis de Matos - Thursday, July 28, 2011 - Comentários (1)

Após o surgimento do email, ficámos mais familiarizados com uma antiga forma de burla. Alguns teremos tido a sorte de perceber ou ser avisados a tempo. Outros terão uma história menos feliz para contar. Acreditem, os que habitualmente acusam os demais de ingenuidade são quem mais contribui para as estatísticas dos enganados. Por muito espertos que nos consideremos, é bom relembrar que, por algum motivo, este tipo de burlas continua em prática.

A “Burla 419”, também conhecida como “Nigerian Scam”, basea-se na ideia de que um estrangeiro rico precisa de ajuda para transferir os seus fundos e está disposto a partilhar a fortuna com quem o assistir. Na sua essência, este enredo de burla tem origem no conhecido esquema do “Prisioneiro Espanhol” e remonta ao século XVIII. Na sua forma original, o vigarista diz à sua vítima (qualquer um de nós…) que está em contacto com alguém detentor de uma fortuna incomensurável e que essa pessoa se encontra presa em Espanha sob identidade falsa. Supostamente, o preso não pode revelar a sua identidade sem que isso tenha repercursões seriíssimas. Assim, tendo conseguido contactar com um seu amigo (o malandro que nos contacta) precisa agora de algum dinheiro que permita esclarecer todo o mal entendido. A promessa é clara… se ajudarmos, seremos faustosamente recompensados.  Uma outra versão consiste em sermos contactados por alguém que afirma ser funcionário de uma instituição governamental ou banco, advogado, solicitador, amigo ou herdeiro de alguém cuja fortuna precisa de um conjunto de procedimentos para ser libertada.

Quem morde o isco envia pequenas somas em dinheiro e vai sendo alimentado com informação aparentemente real que se destina a manter a certeza de que está perante a oportunidade da sua vida. Essa aparente certeza leva a que a vítima envie mais dinheiro e o burlão continuará a “esticar a corda” até que a vítima se canse. Porém, mesmo os que não enviam dinheiro, e apenas não conseguem evitar o desejo de saber mais e responder, também acabam por ser prejudicados. Os roubos de identidade através de dados pessoais ingenuamente por nós fornecidos são inúmeros e trazem com eles consequências absolutamente desastrosas.

Todos estamos expostos diariamente a esquemas destes. Uns mais elaborados, outros mais ingénuos. Não responda a mensagens não solicitadas, especialmente se se tratarem de propostas de negócio, pedidos de assistência, avisos de uma herança potencial, propostas de investimento ou oportunidades de ajudar uma instituição de caridade.

Nos últimos dias, duas pessoas da minha família foram alvo de tentativas de burla deste tipo, uma por email outra por carta. Em ambos os casos nada foi deixado ao acaso. Por email chegou uma promoção plausível de 200€, aparentemente enviada por uma conhecida rede de supermercados. Por carta registada, oriunda da África do Sul, o contacto de um advogado falando da morte do nosso muito querido Manuel Arriaga (que não conhecemos) e da sua herança por reclamar. Não se ria… um destes dias calha-lhe a si…

“Os que mais se riem são quem primeiro caem”

Comentários (1)
cialis prix commented on 28-Feb-2013 08:05 AM
se presentent de toutes parts cialis pharmacie, et dans les localites ou cette cereale arrive a, directamente sobre las materias albuminoideas,el viagra, La Comision nombrada por la Sociedad espafiola de, actos and metforminbuy actos, buy lamisil lamisil for toenail fungus

Deixe um comentário




Captcha Image