Meias para o Japão

Luis de Matos - Thursday, March 24, 2011 - Comentários (0)

No passado dia 11 de Março, o terramoto de 8.9 graus de magnitude ocorrido na costa nordeste do Japão viria a desencadear uma tragédia sem precedentes. A seguir veio o tsunami e pouco depois os riscos de uma catástrofe nuclear cujo final continua imprevisível. As contas continuam incompletas e ainda por apurar está o números de mortos, feridos ou desaparecidos. Milhões de vidas continuam afectadas pela falta de água, electricidade e transportes.

Os Japoneses são especiais. Todos acompanhámos as imagens que rapidamente se propagaram na internet e que vezes sem conta foram repetidas nas televisões. Depois de impressionados pelo comportamento e força destruidora da natureza, ficou-nos o espanto face à calma de um povo que na escola primária aprende como reagir nestas circunstâncias. Mas muitas são as características que nos separam de uma cultura que até integra palavras quase iguais às nossas, como “obrigado” ou “pão”. O Japão é a terceira maior economia do mundo. Fará pouco sentido pensar em fazer donativos em dinheiro. Curiosamente, também não é isso que pedem.

Para os Japoneses, o respeito e a atenção ao detalhe ocupa um grande lugar na sua forma de viver a vida. Não ousam entregar ou receber um cartão de visita sem que o façam com as duas mãos e raramente os ouviremos pronunciar a palavra “não”. É por isso que é tão importante e eficaz que enviemos meias. Isso mesmo, pares de meias!

Bastou que numa entrevista de televisão uma vítima tivesse dito que tinha os pé gelados para que de imediato se criasse um movimento mundial de envio de meias. Milhares de Japoneses acabaram com os pés descalços depois de fugir à pressa. Na zona do desastre, à noite, nos abrigos, os pés ficam frios e húmidos. Em geral, as pessoas esquecem-se de “meias” em favor dos itens mais óbvios, como cobertores e casacos. Os relatos das vítimas ao receberem um par de meias novo são absolutas lições de humildade, respeito e gratidão. Para eles, cada par de meias simboliza o carinho de alguém distante. Alguém que pensou em alguém que precisava de uma palavra amiga, de um gesto simples.

O site “Socks for Japan” explica como devemos fazer. Tudo, sem esquecer o mais importante... uma mensagem pessoal. Às pessoas que se juntam a esta campanha é pedido que escrevam uma pequena mensagem. Para a maneira de ser do povo Japonês é a mensagem que lhes aquece o coração e lhes dá força para ultrapassar o momento que vivem. Não é preciso saber falar japonês... basta escrever em português e deixar que “google translate” faça o resto. Quando tudo já foi feito e nada mais há para inventar, eis senão quando alguém se lembra de algo que permite ajudar directamente e de maneira significativa, fazendo toda a diferença.

“Quando um simples par de meias pode fazer a diferença”

Comentários (0)
Post has no comments.
Deixe um comentário




Captcha Image