Sensacionalismo teológico

Luis de Matos - Thursday, May 26, 2011 - Comentários (0)

Um surpreendente número de cidadãos dos Estados Unidos da América, estimado entre vinte e quarenta milhões de pessoas, acreditavam que o juízo final teria lugar no passado dia 21 de Maio. Uma campanha nacional de proporções sem precedentes, e absolutamente viral, fez ecoar a previsão apocalíptica de Harold Camping. A mensagem era clara: Jesus Cristo chega a 21 de Maio e levará com ele todos aqueles que nEle acreditam.

Harold Camping, com 79 anos de idade, é um respeitado teólogo estadunidense, profundo conhecedor dos textos sagrados e católico confesso de grande notoriedade social. Há muitos anos previu e anunciou, baseando-se na bíblia, que o fim do mundo aconteceria em Setembro de 1994. Perante o fracasso e insensatez quase insultuosa dos seus cálculos, seria de esperar que se tivesse deixado dessas coisas. Não.

Há sensivelmente dois anos, o Sr. Camping anunciou uma nova data para o dia em que Deus revelado desceria à terra. Seria a 21 de Maio de 2011 às seis horas da tarde. Um tremor de terra global seria seguido pela literal subida aos céus de todos os católicos. Cinco meses depois, a 21 de Outubro, Deus destruiria por completo não só o planeta mas todo o Universo. Milhões de fundamentalistas religiosos multiplicaram a mensagem e contagiaram uma nação. Campanhas de rua por todos os estados, das grandes capitais aos pequenos lugares, estações de rádio e de televisão, imprensa escrita, blogs e redes sociais, deixaram os Estados Unidos em alvoroço.

Nada aconteceu. Ou melhor, coisas fantásticas aconteceram. Para bem se prepararem para o grande dia,  muitos crentes venderam os seus carros e casas, dando o dinheiro a familiares não religiosos para que estes pudessem sobreviver até Outubro. Mas houve também espaço ao empreendedorismo. Alguém se lembrou que todos temos animais de estimação e que muitos ficariam sem dono quando os seus amos partissem para o céu. Foi aí que nasceu a empresa “Eternal Earth-Bound Pets”.

A empresa montou centros de acolhimento em 26 estados dos EUA. Empregados e voluntários garantem ser ateus e por isso continuariam cá depois do dia 21 de Maio. Afirmam ter os meios, a capacidade e o desejo de garantir e assistir a vida natural dos animais de estimação. Tudo isto por apenas 135 dólares. No seu sítio da internet pedem desculpa por, infelizmente, não estarem equipados para acomodar todas as espécies e, por isso, devem limitar os seus serviços a cães, gatos, pássaros, coelhos e pequenos mamíferos de jaula. O que, sim, era garantido pela empresa era a paz de espírito para os donos que se preparavam para partir.

Nada disto é novo. Desde meados do século XIX que os mais variados prevaricadores, isoladamente ou no âmbito de grandes comunidades religiosas, vêm anunciando com assinalável convicção a data e hora para o fim do mundo. Todas falharam “graças a Deus”. Há, contudo, uma previsão que ainda está por confirmar. Sir Isaac Newton, baseando-se em cálculos realizados a partir da interpretação das escrituras do Antigo Testamento, concluiu que o Apocalipse não poderia acontecer antes de 2060.

“Juízo final adiado sem pré aviso”

Comentários (0)
Post has no comments.
Deixe um comentário




Captcha Image