Visualizar

Luis de Matos - Thursday, January 05, 2012 - Comentários (1)

Já está! Chegámos a 2012 e parece tudo exactamente igual. Assim é. Na silenciosa e implacável passagem do tempo só nós podemos mudar o que quer que seja. A forma como o mundo nos vê é o reflexo directo da forma como olhamos e interagimos com o que nos rodeia. O início de um novo ano vem sempre carregado de tudo aquilo que uma segunda oportunidade significa… um novo começo!

A melhor forma de aproveitar o espírito de um novo ano que se inicia passa por visualizarmos tudo aquilo que gostaríamos que acontecesse durante os próximos doze meses. Visualizar de verdade faz-nos, por instantes, antecipar o prazer que sentiremos quando o nosso sonho ou objectivo se converter em realidade. Saborear esse prazer faz-nos lutar de forma mais determinada por um certo sonho ou objectivo. É como se mostrássemos a cenoura a nós próprios…

Para visualizar não basta pensar no que queremos que aconteça no novo ano. É preciso sermos muito honestos com a dita visualização. Visualizar de verdade é imprescindível. Ajuda escrevermos num papel todas as coisas que gostaríamos que acontecessem e pelas quais estaremos dispostos a lutar. Caso contrário, seremos como todos aqueles que se queixam de nunca ganhar o totoloto mas jamais se dão ao trabalho de jogar. Nesse caso, até compreendo quem não joga… se matematicamente analisarmos as probabilidades de ganhar poderíamos chegar a viver milhares de vezes até aos cem anos e, mesmo jogando todas as semanas, nunca ganhar um cêntimo. Na vida é diferente, tudo aquilo que fazemos ou não em cada dia influencia drasticamente o que nos acontece no dia seguinte. É preciso estarmos focados nos nossos reais objectivos mesmo que pareçam inalcançáveis.

Quando habitualmente entramos num carro com o firme objectivo de chegar a um determinado destino, quase sempre chegamos. Isso deve-se ao facto de termos sempre presente o local para onde nos dirigimos. Se, a caminho de Lisboa nos esquecermos, ainda que por instantes, que esse é o nosso destino, é provável que acabemos em Badajoz. Na vida é igual, há que ter sempre presente para onde vamos e porquê. O caminho pode ser longo e tortuoso mas, se a nossa “visualização” for clara e inequívoca, todas as nossas decisões, mesmo aquelas que tomamos de forma menos consciente, acabarão por nos ajudar a chegar onde queremos.

Vamos a isso! Comecemos por escrever num papel tudo aquilo que gostávamos que acontecesse em 2012. Ao escrever, sem quaisquer pressões senão a do nosso próprio desejo, estaremos a visualizar um cenário que nos agrada de sobremaneira. Esse sonho visualizado dar-nos-á a determinação necessária para tudo fazer na persecução dessa lista de objectivos. A vontade move montanhas e a motivação é o combustível que nos ajuda a chegar onde sonhamos.

“O acaso só comanda a vida dos que se recusam sonhar…”


Comentários (1)
Helena Silva commented on 25-Feb-2012 01:37 PM
Esta crónica, faz-me lembrar um jogo que faço com crianças. Sempre fiz só com crianças.Primeiro, deitam-se no chão, de barriga para cima, completamente relaxadas e fecham os olhos. Depois ponho uma musica calma, com o som baixinho, e começo a falar com
elas. Têm que imaginar uma coisa que queiram muito, um sonho. Imaginar até ao minimo detalhe, o que precisam fazer para concretizar esse desejo. Visualizar as pessoas, animais, objectos, que fazem parte desse sonho. Os locais por onde passam, as cores, os
cheiros, se está frio, calor, chove, neva... até chegarem à concretização do Sonho. E tudo é Real. Então, quando acharem que é altura, viram-se lentamente para um dos lados e ficam na posição de feto. Levantam-se com a ajuda das mãos.

Deixe um comentário




Captcha Image